Julho 09 2011

Todos sabemos que o voluntariado é o conjunto de acções de interesse social e comunitário em que toda a actividade desempenhada reverte a favor do serviço e do trabalho sendo feito sem recebimento de qualquer remuneração ou lucro.

Também sabemos que o trabalho voluntário se tem tornado um importante factor de crescimento de algumas organizações não-governamentais e é graças a esse tipo de trabalho que algumas falhas tendem a ser minimizadas.

O trabalho voluntário, ao contrário do que pode parecer, é exercido de forma séria e muitas vezes necessita de especialização e alguma dose de profissionalismo  já que existem empresas como hospitais, clínicas, escolas que podem precisar do auxílio de profissionais formados em várias áreas.

Segundo definição das Nações Unidas, "o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de actividades, organizadas ou não, de bem-estar social, ou outros campos...”.

Gosto mais desta definição.

A minha entrada neste mundo do voluntariado deu-se quando comecei a olhar a minha volta e me apercebi e assimilei o rol de coisas que não estão bem e o quanto algumas pessoas precisam somente de uma pequena ajuda para poderem viver um pouco melhor.

 A atitude "não vou ser eu que vou conseguir mudar o mundo, por isso não vale a pena fazer nada", é uma desculpa a nós próprios para continuarmos na nossa zona de conforto, na nossa rotina e no nosso egoísmo, fingindo que não vemos o que se passa à nossa volta.

Na maior parte das vezes, é preciso tão pouco ...

Ouvi uma vez alguém dizer -quando quiserem fazer alguma coisa de útil, abraçar um projecto ou ajudar alguém, usem sempre a regra dos "3 ps ,"pouco, pequeno e possível"!

No princípio estava um pouco apreensiva; não sabia o que esperar dos outros e o que iriam esperar de mim mas lá me decidi e fui transmitir o que aprendi ao longo dos anos e que tão útil foi na minha vida.

Em boa hora o fiz! Faço-o com prazer e considero a minha actividade como alimento da alma.

Assim sendo, apelo ao voluntariado, afinal, uma profissão de prestígio!

Contribuis para um mundo mais justo e solidário, cresces a nível pessoal e espiritual e ainda valorizas a tua saúde.

Ser voluntário é ter coragem de rever os teus princípios sem vaidades.

Dá de graça o que de graça recebeste!

Bem hajas!

 

 

Ana Maria Mendes

Formadora Voluntária na Academia para a Terceira Idade da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo

 

 

 

publicado por servoluntariosempre às 11:55

mais sobre mim
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22

24
25
26
27
28
29
30

31


Contador de visitas
pesquisar
 
blogs SAPO