Julho 25 2014

Quando o amor é verdadeiro não morre com o tempo, é para sempre. (Que me desculpem todos os psicólogos, e técnicos na matéria  )  Esta é a minha forma de pensar e estar na vida.

E ontem nos meus afazeres como voluntária da SCMAH na Enfermaria Geriatria, vi algo que só veio confirmar aquilo em que acredito.

Então aqui fica o meu pequeno testemunho: Logo a seguir ao almoço, vi chegar numa cadeira de rodas, que uma auxiliar empurrava e vindo doutro serviço, um senhor já idoso que se expressava com dificuldade, mas que sabia bem o que queria! Vinha visitar a sua esposa que se encontra acamada e de certo modo já um pouco longe das coisas deste mundo( está assim não sei precisar desde quando)  Falando carinhosamente com ela consegui perceber por entre as suas lágrimas, estas palavras  Como tu eras linda! Mulher da minha vida! Confesso que fiquei com um nó na garganta, perante tão linda declaração de amor. A senhora auxiliar  que também se comoveu, foi embora eu fiquei um pouco mais, o suficiente para o ajudar a  ele pegar -lhe na mão, e só lhe disse: Ela não era linda , ela é linda! foi um momento tão intenso que não quis deixar de partilhar, estou a escrever sem me preocupar com pontuações ou virgulas, faz de conta que é o novo acordo ortográfico!

Ontem quando terminei a minha tarefa,  vim embora  com o coração mais cheio!

Gostava de deixar aqui um desafio a alguma  ou algum voluntário, para também darem os seus testemunhos, pois certamente não sou só eu que vejo acontecer estas situações.

Sim meus amigos, o verdadeiro amor é eterno! O resto não é amor, é outra coisa qualquer!

 

M Izilda Amaral, voluntária no lar de idosos da SCMAH

publicado por servoluntariosempre às 10:12

mais sobre mim
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


Contador de visitas
pesquisar
 
blogs SAPO